lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Notícias HGF realiza primeiras cirurgias oftalmológicas em 3D
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
HGF realiza primeiras cirurgias oftalmológicas em 3D
Sex, 11 de Setembro de 2020 15:58

Foto_1.jpg

 

Referência no diagnóstico e no tratamento da retinopatia diabética e do glaucoma, o Hospital Geral de Fortaleza (HGF), da rede pública da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), do Governo do Estado, realizou, esta semana, as primeiras cirurgias oftalmológicas em 3D pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Ceará.

Para a chefe do Núcleo Gestor de Oftalmologia do HGF, Islane Verçosa, a realização dessas cirurgias é um marco no atendimento oftalmológico da rede pública no Estado. “A população será beneficiada porque, com a tecnologia 3D, nós podemos aprimorar os procedimentos e possibilitar uma recuperação mais rápida e mais efetiva dos pacientes pós-cirurgia”, explica.

Foto_2.jpg

 

Os procedimentos foram realizados com o microscópio Lumera 700, equipamento alemão cedido à Sesa pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) por meio do Programa de Modernização Tecnológica do Ceará (Promotec). O microscópio opera juntamente com acessórios que complementam a tecnologia de alto avanço, como o assistente cirúrgico Callisto, o Resight 700, utilizado nas cirurgias de retina, e o Viteógrafo Visalis 500, utilizado nas cirurgias de retina e catarata.

Além dos aparelhos cirúrgicos, o HGF recebeu mais quatro equipamentos que permitirão um diagnóstico mais preciso para doenças oftalmológicas: os retinógrafos Visucam 524 e Clarus 500 ultra wide field, o tomógrafo OCT Cirrus 5000 e o biômetro IOL Master 700. A aquisição dos aparelhos faz parte do eixo de inovação da Sesa, que tem como um dos objetivos a modernização da saúde.

“Os retinógrafos fazem uma espécie de fotografia do olho com detalhes da espessura e uma imagem digital ampliada, o que permite a identificação de possíveis micro hemorragias. O tomógrafo OCT dá detalhes de todas as camadas existentes no olho, o que auxilia no diagnóstico precoce do glaucoma. E o biômetro faz um cálculo da lente intraocular, que vai dar uma precisão maior e possibilitar que o paciente deixe de usar óculos após a cirurgia”, detalha a oftalmologista.

Foto_3.jpg

Desde terça-feira, 8, quando os aparelhos começaram a ser usados, já foram realizados cerca de 20 exames. A aposentada Antônia Firmino dos Santos, 60, está se preparando para uma cirurgia oftalmológica e já realizou um exame pré-operatório. “Eu achei que foi bem rápido e confortável fazer esse exame hoje. Eu espero que no dia da cirurgia seja assim também”, conta a paciente.

Assessoria de Comunicação do HGF

Repórter/Fotos: Marcia Ximenes

 

 

 

Calendário

Fevereiro 2021
D 2a 3a 4a 5a 6a S
31 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 1 2 3 4 5 6