lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Notícias Profissionais da saúde são capacitados ao atendimento da mulher em situação de violência
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Profissionais da saúde são capacitados ao atendimento da mulher em situação de violência
Seg, 07 de Outubro de 2019 16:19

banner_intranet_oficina_atencao_mac_HGF_1.png

 

O Hospital Geral de Fortaleza (HGF), da rede pública do Governo do Ceará, recebeu no último sábado, 5, oficina de atenção às mulheres, adolescentes e crianças em situação de violência sexual. A iniciativa promovida pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), por meio do Núcleo de Atenção Especializada (Nuesp), da Coordenadoria de Políticas e Atenção à Saúde (Copas) visa habilitar o HGF como Serviço de Referência Estadual para Atenção Integral às Mulheres: adolescentes, crianças em situação de violência sexual.

Ao longo do dia, foram realizadas palestras e mesas-redondas sobre aspectos psicossociais, fluxos de atendimento e outras atenções que envolve o atendimento de mulheres em situação de violência sexual. Cerca de 50 profissionais da unidade hospitalar participaram da capacitação.

A enfermeira da Emergência Obstétrica do HGF, Lilian Souza, compreende a importância da capacitação para acolher da melhor forma o atendimento de mulheres em situação de violência. “É preciso ter sensibilidade e ver essas mulheres de uma forma mais humana. Todos os profissionais precisam saber como abordá-las para dar o apoio necessário para eles”, explica Lilian.

“Quando a mulher ingressar para atendimento, o serviço deve estar preparado e alinhado para os procedimentos a serem adotados, sendo corresponsável pelo atendimento integral e a garantia de sua continuidade. Além de contemplar as demandas em suas diversidades, baseados em procedimentos técnicos, na humanização e no acolhimento dessa mulher em situação de violência”, afirmou Marley Carvalho, assessora técnica da Copas/Sesa.

banner_intranet_oficina_atencao_mac_HGF_2.png

 

A coordenadora do Programa Superando Barreiras da Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac), Débora Fernandes Britto, foi uma das palestrantes da oficina. Ela conta que a ação fortalece a construção da referência nesse tipo de atendimento. “É fundamental que a gente entenda e compreenda a violência contra às mulheres como uma questão de saúde pública. Essa capacitação foi voltada para sensibilizar os profissionais e humanizar o atendimento”, relata a médica.

Números

Segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2019, elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a cada quatro horas uma mulher é estuprada no Brasil. O Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) registrou no Ceará 13.560 notificações por violência interpessoal e autoprovocada no sexo feminino, de 2017 a 16 de setembro de 2019.

 

Assessoria de Comunicação do HGF
Filipe Dutra
(85) 3101.7086

 

 

 

 

Calendário

Novembro 2019
D 2a 3a 4a 5a 6a S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30